Cuidar

A pulga

A pulga

As pulgas são insetos que vivem à custa dos animais sugando o seu sangue. A pulga é um inseto parasita, isto é, que vive à custa de outro animal, alimentando-se do seu sangue.

Afeta gatos e cães, alimentando-se e reproduzindo-se durante longos períodos de tempo, podendo, para além de provocar anemias quando existem em grande número ser responsáveis por problemas alérgicos e transmissão de outros parasitas.

 

A Multiplicação

Uma só pulga fêmea pode dar origem a 20 novas pulgas por dia.

Tal como a maioria dos insectos, a pulga tem uma enorme capacidade de se multiplicar, chegando a fazer postura de 20 ovos por dia.

Estima-se que no fim da sua vida reprodutora uma só pulga tenha posto ovos num volume equivalente a 1500 vezes o seu próprio.

As larvas que eclodem desses ovos alimentam-se dos excrementos da pulga-mãe formando casulos de onde nascem novas pulgas.

 

Os Locais

Os pisos húmidos com ranhuras e frestas são os locais favoritos para a postura.

A maioria dos animais, mesmo cães, estão parasitados com pulgas de gato.

Apesar da postura ser no próprio hospedeiro, os ovos facilmente caem no chão e desenvolvem-se, esperando novo hospedeiro ou nova passagem do mesmo animal para iniciarem um novo ciclo.

 

As Complicações

A dermatite alérgica à saliva de pulga é a doença dermatológica mais frequente nos animais de companhia.

Antes de se alimentar de sangue e para que este não coagule, a pulga injecta uma substância denominada “saliva” que é frequentemente responsável por alergias graves a longo prazo.

Para além disso, o hospedeiro pode ingerir pulgas quando se coça pela irritação da picada e essa ingestão liberta, no intestino do animal, a larva das ténias, provocando, assim, um duplo parasitismo.

 

As Pessoas

Só na ausência dos animais é que as pessoas são picadas pelas pulgas.

As pulgas dos animais são específicas do hospedeiro, isto é, preferem o animal a que estão adaptadas.

No entanto, na ausência desse hospedeiro, poderão afectar outros animais ou mesmo o Homem.

 

Como Verificar

Mesmo não vendo as pulgas, é possível saber se um animal está parasitado

Como foi dito, as larvas de pulgas alimentam-se dos excrementos da mãe.

Esses excrementos aparecem entre o pêlo com o aspecto de “areia” negra.

Para distinguir excrementos de pulga de verdadeiros grãos de areia recolha alguns e coloque-os num pouco de algodão embebido em água.

Se são excrementos vão dissolver-se, surgindo um pequeno halo castanho-avermelhado à sua volta.

 

Como Evitar

Só um tratamento combinado do animal e ambiente é eficaz no combate às pulgas.

Como se viu, para além dos insectos adultos, também as formas evolutivas contribuem para a manutenção das pulgas.

Como tal, só o tratamento da casa em simultâneo com o do animal pode acabar com o problema.

 

Cuidados a ter com a Casa

1 - Aspire profundamente todos os tapetes, carpetes, sofás, cortinas, etc., tendo particular atenção aos locais mais frequentados pelo animal.

2 - Lave todas as mantas, camas, almofadas, etc., onde o seu animal dorme, com água bem quente (90º) e um pouco de detergente ou lixívia.

3 - Nos locais onde há frestas ou ranhuras, nos rodapés, por trás do sofá, do frigorífico, máquina de lavar e, em geral, nos locais de menos acesso com aspirador, pode aplicar sprays contra insectos rastejantes.