Cuidar

Coelhos - Pasteurelose

Coelhos - Pasteurelose

Os coelhos respiram pelo nariz quase exclusivamente, o que significa que qualquer obstrução à passagem de ar na cavidade nasal leva ao aparecimento de alterações respiratórias. A causa mais comum de patologia respiratória em coelhos é uma doença infecciosa denominada Pasteurelose.

A Pasteurella multocida é uma bactéria comensal, ou seja, habita normalmente no organismo e torna-se perigosa quando as defesas imunitárias estão diminuídas (como por exemplo em situações de stress, ou no decurso de outras doenças).

Os sintomas de pasteurelose podem evoluir em dias, causando alterações principalmente respiratórias, mas podem também aparecer abcessos e infecções do aparelho reprodutor (nomeadamente abortos, infecções uterinas, orquites e mamites) e em situações mais graves septicemia (infecção generalizada) e mesmo a morte.

As infecções respiratórias decorrem normalmente de uma forma crónica ou subclínica, vulgarmente sob a forma de rinite, mas podem também ocorrer pneumonias, alterações oculares e mesmo otites. Os abcessos que frequentemente aparecem em coelhos, independente da sua origem (quer por alterações dentárias quer por feridas ocasionais) estão muitas vezes contaminados por esta bactéria, que devido às sua características infecciosas e dependendo da localização dos abcessos, pode levar a alterações importantes dos tecidos em redor da infecção, nomeadamente a destruição de tecido ósseo.

A prevenção da pasteurelose é a melhor forma de combater a doença. E passa por medidas simples, como reduzir ao mínimo situações de stress/medo para os coelhinhos, evitar contacto com coelhos “suspeitos”, prevenir o aparecimento de outras doenças que possam fragilizar a sua saúde e, por último, a vacinação.

O tratamento da infecção por pasteurella, depende da forma sob a qual esta se manifesta (através da forma respiratória ou sob a forma de abcessos), mas é sobretudo importante para alcançar o sucesso terapêutico, que este seja iniciado o mais cedo possível! Por isso é necessário estar atento a alterações apresentadas pelo coelhinho, já que, devido muitas vezes à sua natureza tímida e discreta, estas alterações podem facilmente passar despercebidas.