Cuidar

Cuidados de higiene dentária

Cuidados de higiene dentária

O primeiro passo para iniciar um programa quotidiano de limpeza dentária será tentar tornar esses procedimentos uma experiência agradável. Se o seu animal de estimação resistir e batalhar de cada vez que iniciar a higiene oral dificilmente conseguirá manter o procedimento diário. Deve começar lentamente, nos primeiros dias limite-se a levantar os lábios do seu animal e a tocar nos dentes. 

Deve fazer esta habituação com muita calma, sem qualquer situação de stress para o animal ou dono, acompanhe com palavras de incentivo e ocasionalmente com um biscoito para recompensar o bom comportamento. Acima de tudo respeite o tempo que o seu animal precisar para se habituar a que o toque na boca é tão normal como uma festa na cabeça.

Depois habitue-o a esfregar os dentes com os seus dedos ou com uma luva; concentre-se na parte exterior dos dentes; à medida que for aceitando este grau de contacto comece a introduzir a pasta dentífrica; é importante que utilize uma pasta própria para animais de estimação, pois as pastas dentífricas humanas possuem um sabor muito ativo e desagradável para os animais e pode agredir o estômago se for engolida continuamente.

Concentre-se em limpar a zona exterior dos dentes, uma vez que o próprio animal irá limpar a superfície interna com a língua.

O passo final será a introdução de uma escova de dentes para tornar a limpeza mais eficiente. Para isso mova a escova para trás e para a frente paralelamente à gengiva. Idealmente a higiene dentária deverá ser realizada bidiariamente, ou pelo menos, diariamente.

Através destes cuidados irá melhorar consideravelmente a saúde oral do seu animal e diminuir consideravelmente a frequência da necessidade de destartarizações.

A higiene dentária pode também ser complementada com recurso a dietas específicas e biscoitos apropriados, que não devem no entanto ser encarados como substitutos da higiene diária oral.

 

A saúde oral do seu animal de estimação deve ser realizada em casa mas também acompanhada pelo médico veterinário, pois várias doenças podem ser prevenidas através de um check-up pontual à dentição do animal.

Em caso de ser necessária uma destartarização para evitar as seguintes situações, 
qual é o risco para o animal de estimação?

O risco passa pela anestesia geral, sendo que a anestesia geral nos últimos dez anos sofreu avanços incríveis na medicina veterinária, a segurança é totalmente diferente, além de que nas nossas unidades têm a capacidade e cuidado de fazer um painel pré-anestésico antes de cada cirurgia para garantir a eficácia da mesma.

Não executar a cirurgia significa permitir que o seu animal tenha uma boca com elevada carga bacteriana  e com grandes possibilidades de infetar os rins ou as válvulas cardíacas.

Muitas vezes as limpezas e destartarizações de boca e dentes são rejeitadas não pelo valor das mesmas mas pelo receio de cirurgia, no entanto se estas doenças não forem tratadas, os animais podem morrer de insuficiência cardíaca e pielonefrites, doenças renais devido ao estado das bocas destes animais.

 
Os nossos animais de estimação são da família e devem ser  tratados como tal… queremos o melhor para eles e por isso vamos ajudá-lo, a si e ao seu animal a ter uma qualidade de vida melhor.

Os nossos amigos merecem-no!