Cuidar

O cão territorial

O cão territorial

Os lobos defendem a terra onde caçam de outros predadores: são por natureza animais territoriais. O território do seu cão é bastante mais pequeno que o dos seus antepassados lobos, mas ele irá defendê-lo do mesmo modo. Geralmente, o grau de territorialidade de um cão pode ser modificado por um processo de aprendizagem, ensinando-lhes que a invasão de outras pessoas no seu território poderá ser positiva e benéfica e não uma má experiência.

 

Hereditariedade:

Algumas raças são por natureza mais territoriais do que outras. O Yorkshlre Terrier e o Pastor Alemão são bons exemplos de cães territoriais. No pólo oposto, o Setter Irlandês é notável pela falta de instinto territorial.

 

Experiência:

O contacto frequente com pessoas desde a fase de cachorro reduz o comportamento territorial. Naturalmente é essencial que o contacto com os humanos seja positivo e agradável desde cedo, pois uma experiência traumatizante nas mãos de um estranho podem despertar comportamentos territoriais.

 

Ambiente:

Uma casa muito fechada em que se vêem poucos estranhos ou visitas podem desenvolver no cão instintos territoriais. Passeios diários pela rua, com o cão pela trela ou açaime, se necessário, modificam essa tendência.

 

Como evitar o comportamento territorial:

1 - Assegure-se que várias pessoas contactam com o cachorro desde os primeiros meses.

2 - Exercite o seu cão com frequência (todos os dias) em áreas públicas.

3 - Acostume o seu cão a boas experiências no seu médico veterinário vindo equipado com os biscoitos favoritos dele que os enfermeiros e as outras pessoas lhe possam dar.

4 - Se tiver dúvidas de como o seu cão vai reagir perante uma situação particular coloque-lhe um açaime. Fazendo isto está apenas a ser responsável e consciente.