Error loading MacroEngine script (file: PageHeader.cshtml)

Síndrome Lombossagrada

Síndrome Lombossagrada

O que é a Sindrome Lombossagrada?

É uma patologia que ocorre na junção lombossagrada. O termo “lombo” refere-se à última vértebra lombar. O termo “sagrada” refere-se ao sacro, parte da coluna vertebral que se une à bacia. A sindrome lombossagrada é uma instabilidade a nível desta junção.

Quais são as suas causas?

A compressão dos nervos da cauda equina (denominação dada à colecção de nervos que se prolonga pelo canal vertebral após o terminar da medula espinal) é a responsável pelos sinais clínicos. A causa da pressão exercida pode ser um estreitamento do canal espinal, uma infecção de um disco intervertebral, trauma, tumor espinal ou instabilidade a nível da junção lombossagrada.

Quais são os sintomas?

A instabilidade existente leva a inflamação dos nervos que se prolongam da espinal medula e dos músculos adjacentes. Quando é aplicada pressão na zona lombar ou se levanta a cauda, o animal grita ou tenta fugir devido à dor. Alguns animais têm dificuldade em levantar-se. Ocasionalmente existe fraqueza ou coxeira dos membros posteriores, podendo mais tarde aparecer atrofia muscular. Pode desenvolver-se incontinência urinária e fecal e alguns animais automutilam-se, roendo incessantemente a cauda ou os dedos.
Com a progressão da doença, o disco localizado entre a última vértebra lombar e o sacro pode rupturar. Se isto acontecer o animal pode apresentar incoordenação motora ou mesmo paralisar dos membros posteriores.

Como é feito o diagnóstico?

As radiografias da zona normalmente apresentam alterações artríticas na junção lombossagrada. No entanto, estas alterações podem aparecer em animais sem sintomatologia. Se o disco ruptura pode notar-se estreitamento do espaço intervertebral. Estes sinais radiográficos são apenas sugestivos da patologia, para termos a confirmação da compressão espinal é necessário proceder à realização de um epidurograma. Este procedimento consiste na injecção de um líquido de contraste em redor da espinal medula e depois radiografar apreciando se existe algum grau de compressão.

Qual é o tratamento?

Repouso absoluto e controle de peso são fundamentais em qualquer patologia de coluna.
Anti-inflamatórios e analgésicos dão alívio temporário.
Se houver ruptura do disco, é necessário recorrer à cirurgia. O procedimento cirúrgico, denominado laminectomia dorsal, tem como objectivo eliminar a pressão exercida sobre a espinal medula pelo disco rupturado. Permite ainda a visualização de tumores espinais, ou danos traumáticos.