Error loading MacroEngine script (file: PageHeader.cshtml)

Retenção dentes de leite em cães e gatos

Retenção dentes de leite em cães e gatos

A retenção dos dentes decíduos ou dentes de leite pode ocasionar a formação de problemas futuros na saúde oral do seu animal.

Os dentes de leite são substituídos entre os 4 e 7 meses de idade, mas como regra geral nunca devem estar presentes dois dentes (de leite e definitivo) ao mesmo tempo na mesma posição. Isto é, assim que, por exemplo, começar a surgir o canino definitivo, o respectivo dente de leite já não deveria estar presente.

A retenção dos dentes de leite tem com consequências a acumulação de restos de comida e tártaro entre os dentes decíduos e definitivos e traumatismos da boca por anomalias de oclusão. Os casos mais graves surgem nos caninos mandibulares em que a presença dos respectivos dentes de leite leva a que os dentes definitivos adoptem um alinhamento mais vertical levando à perfuração do palato (céu da boca).

As raças pequenas de cães encontram-se predispostas para a retenção da dentição decídua e entre elas, o Yorkshire Terrier será talvez a raça mais afectada.

O tratamento consiste na extração cuidadosa dos dentes decíduos o mais cedo possível e com as devidas precauções para não danificar o dente definitivo.