Error loading MacroEngine script (file: PageHeader.cshtml)

Estenose pulmonar

Estenose pulmonar

O que é ?

A estenose pulmonar é uma das patologias cardíacas congénitas mais comuns no cão. Trata-se de uma malformação da válvula pulmonar que leva a uma obstrução à saída do sangue do coração (ventrículo direito) em direcção aos pulmões. É uma patologia hereditária, motivo pelo qual a reprodução dos animais afectados é desaconselhada.

Como se diagnostica?

As primeiras consultas no médico veterinário constituem o primeiro passo na detecção desta malformação cardíaca. A auscultação de um sopro cardíaco deverá levantar a suspeita de uma patologia cardíaca e deverá ser sempre recomendada uma consulta com um especialista, mesmo que se trate de um sopro de baixa intensidade. Apesar de existirem os chamados sopros “inocentes”, sopros cardíacos audíveis sem a presença de patologia significativa e ligados ao desenvolvimento cardíaco, são impossíveis de distinguir de sopros resultantes de patologias cardíacas graves. Para obter um diagnóstico definitivo é necessária uma ecografia ao coração, uma ecocardiografia.

Que sinais/sintomas posso observar?

Frequentemente, esta patologia não manifesta sinais nos primeiros meses ou anos de vida a não ser em casos graves. Tal facto constitui mais um motivo pelo qual o seu diagnóstico é muitas vezes difícil e tardio. Os primeiros sinais poderão ser cansaço, intolerância ao exercício, desmaios, principalmente em momentos de excitação, medo ou exercício. Nos casos leves a expectativa de vida poderá ser normal e nunca serem observados sintomas. Trata-se no entanto de uma patologia que leva a um esforço contínuo do coração que é superior ao normal ao tentar vencer a obstrução à saída do sangue. Como tal, ao longo do tempo, pode resultar em insuficiência cardíaca e morte.

E pode-se tratar? Tem cura?

À semelhança de quase todas as patologias cardíacas, não existe uma cura. Existem no entanto tratamentos médicos ou intervenções por cateterismo cardíaco que poderão ajudar a melhorar ou controlar a patologia. Em muitos casos, o cateterismo cardíaco, poderá mesmo devolver uma qualidade e esperança de vida normais. O tratamento médico consiste no uso de fármacos que ajudam a preservar a função cardíaca e tentar reduzir o desgaste do músculo cardíaco. No entanto, o tratamento médico não elimina a causa do problema, a obstrução à saída do sangue, apenas atrasa a evolução da patologia. Actualmente temos à nossa disposição métodos que ajudam a reduzir a gravidade da obstrução, por meio de cateterismo cardíaco. Em breves palavras, por meio de uma simples intervenção em anestesia geral, um cateter com um balão é introduzido através de uma veia até ao coração. Aí, o balão é insuflado a nível da artéria pulmonar, tentando romper a válvula e assim reduzir o grau de obstrução.