Error loading MacroEngine script (file: PageHeader.cshtml)

Esgana

Esgana

A Esgana ou Doença de Carré é uma doença infecciosa provocada por um vírus muitas vezes fatal e que afecta o sistema respiratório, sistema digestivo e neurológico.
Esta doença possui uma distribuição mundial e antes de se iniciarem os programas de vacinação constituiu uma grande causa de morte em cães jovens.

A Esgana afecta cães e outros carnívoros selvagens tais como ursos, raposas e furões.
Os cachorros com idades entre os 3 e os 6 meses de idades são os mais susceptíveis de contrair a doença e de morrerem devido a ela. A taxa de mortalidade é próxima de 50 %.
A doença é transmitida através de secreções, principalmente aéreas- aerossóis. O vírus é captado pelas células do sistema imunitário do cão e é rapidamente transportado por todo o organismo através do sistema linfático. Após uma semana o vírus atinge os epitélios respiratório e digestivo e o sistema nervoso central surgindo os sintomas mais específicos.

O primeiro sintoma a surgir é a febre. Depois seguem-se a perda de apetite e as secreções nasais. A restante sintomatologia depende da estirpe do vírus e da imunidade do cão e inclui: vómitos, diarreia, tosse, mioclonias (contracções musculares), paralisia, convulsões, conjuntivite e endurecimento das almofadas plantares e plano nasal.
O diagnóstico é feito conjugando a clínica com análises sanguíneas: serologia ou PCR.
O tratamento é de suporte: antibióticos para prevenir infecções bacterianas e cuidados de enfermagem- alimentação forçada.

Alguns cães conseguem sobreviver à fase aguda da doença e recuperam totalmente. Outros, principalmente cachorros e os animais com sintomatologia nervosa acabam por falecer por complicações relacionadas com a esgana.