Error loading MacroEngine script (file: PageHeader.cshtml)

Anomalias Palpebrais

Anomalias Palpebrais

Funções das Pálpebras

Proteger o olho;
Impedir que a córnea fique seca;
Espalhar as lágrimas uniformemente pela superfície do olho;
Produzir lágrimas (nos bordos palpebrais existem glândulas que produzem componentes das lágrimas);
Ajudar a eliminar o excesso de lágrima;
Proteger da luz;
A 3ª. pálpebra ajuda a espalhar o filme lacrimal e a sua glândula produz entre 30 a 60% da parte aquosa das lágrimas.

 


Anomalias das Pestanas

Triquiase – pelos normais que pela sua posição irritam o olho.
Isto acontece por exemplo em raças braquicefálicas como os pequinois e os gatos persas, em que os pelos das pregas podem roçar na córnea.
Distriquiase – podem surgir pelos anormais nas glândulas do bordo palpebral que irritam a córnea.
Cilios Ectópicos – pelos que crescem em locais anormais no interior da pálpebra.
Esta situação pode ser muito dolorosa, porque estes cílios podem ser grandes e espessos. Por vezes provocam úlceras grandes na córnea e que muito dificilmente cicatrizam se não for removido o cílio cirurgicamente.

 

Entropion

Há um enrolamento para dentro das pálpebras superior e/ou inferior. Existem raças predispostas que, devido à confirmação da cabeça e/ou excesso de pregas de pele, podem ter entropion logo na fase neonatal (ex. Sharpei, Chow-Chow).
Se causa irritação no olho e problemas de córnea (que podem ser muito dolorosas), deve ser corrigido cirurgicamente.
Podem também haver entropions secundários a problemas oculares prévios ou cirurgias.

 

Ectropion

Há um enrolamento das pálpebras para fora de modo que a conjuntiva fica mais exposta. Geralmente não causa tantos problemas como o entropion e só em casos extremos é necessário fazer correcção.
Ocorre em S. Bernardos, Boxers, Cockers, entre outros.

 

Tumores Palpebrais

Nos cães a maior parte (80%) são tumores benignos das glândulas de meibonion no bordo pálpebral (adenomas da Glândula de Meibonion).
Como 20% podem ser malignos, todos os tumores pálpebrais devem ser removidos cirúrgicamente e feita análise anatomopatológica.
Nos gatos os tumores mais comuns são o carcinoma de células escamosas e o melanoma, que são ambos tumores malignos. Nestes casos a remoção cirúrgica dever ser mais agressiva sendo o prognóstico menos favorável que nos cães.