Error loading MacroEngine script (file: PageHeader.cshtml)

Actualidades em obesidade felina

Actualidades em obesidade felina

A obesidade felina é a doença nutricional mais comum em animais domésticos no mundo ocidental. 25 % dos gatos observados por veterinários nos EUA são obesos. Estudos revelaram que gatos obesos têm um maior risco de desenvolver Diabetes, doenças de pele, problemas articulares e lipidose hepática. Outras doenças parecem também estar associadas a um excesso de peso: inflamações urinárias, complicações anestésicas e problemas respiratórios.

Um achado interessante foi o de que gatos de raças puras parecem estar menos predispostos a obesidade quando comparados com gatos sem raça definida.
O problema crescente da obesidade parece dever-se ao facto de cada vez mais os nossos gatos passarem maiores períodos de tempo sozinhos em casa, sem estímulos ambientais e com comidas extremamente calóricas à sua disposição.
Uma teoria bastante aceite é a de que é bastante mais fácil prevenir a obesidade do que revertê-la.

Que dieta usar em gatos obesos?

Administrar menos quantidade da ração habitual não é solução: para além do animal se sentir bastante infeliz e com fome, esta prática pode provocar desequilíbrios nutricionais. Torna-se por isso bastante importante utilizar dietas específicas “light” sob prescrição veterinária.
Outra prática interessante consiste em administrar pequenas e múltiplas refeições: os gatos são animais carnívoros e portanto com um estômago de reduzidas dimensões. A administração de refeições múltiplas implica activações múltiplas dos mecanismos da digestão fazendo com que o gato gaste mais energia nesses processos.

O papel do exercício físico:

Alguns truques úteis parta “obrigar” o seu gato a fazer exercício físico:

  • Brincar com ponteiros laser;
  • Esconder a comida em recantos da casa e em cima de móveis;
  • Introduzir um novo animal em casa (de preferência um cachorro!);
  • arranhadores.

E lembre-se um programa de redução de peso envolve um compromisso entre dieta, exercício físico e consultas de controlo no seu veterinário.