Error loading MacroEngine script (file: PageHeader.cshtml)

A Fisioterapia em Medicina Veterinária

A Fisioterapia em Medicina Veterinária

A fisioterapia é uma área médica com bases científicas na medicina humana e medicina veterinária. O interesse nesta especialidade tem crescido muito nos últimos anos, multiplicando-se as técnicas disponíveis e o leque de doenças que beneficiam da sua aplicação.

A fisioterapia envolve o recurso a agentes físicos como o calor, frio, luz, corrente eléctrica ou som, e a agentes mecânicos como a massagem e os exercícios terapêuticos. A sua aplicação em medicina veterinária iniciou-se na década de 70 na clínica de grandes animais, nomeadamente em equinos, evoluindo para os pequenos animais a partir da década de 90 através da aplicação das técnicas e conhecimentos adquiridos na medicina humana. O grande interesse na aplicação da fisioterapia em pequenos animais é potenciado pelo facto de usar técnicas não invasivas no combate à dor, na recuperação funcional da região comprometida, na profilaxia de futuras lesões articulares e na melhoria da qualidade de vida do animal.

Os objectivos primordiais da fisioterapia são a eliminação da causa da alteração músculo-esquelética e/ou neurológica e a melhoria dos sinais clínicos (retorno à função normal). Para tal, são usadas técnicas que permitem:

- Diminuir a dor: esta interfere directamente com o bem-estar geral do paciente e conduz à diminuição da função locomotora ou completo desuso do membro; além disso, pode induzir imunossupressão, apatia severa, anorexia e caquexia; 
- Reduzir a inflamação e aumentar a circulação sanguínea e linfática: acelera a cicatrização dos tecidos músculo-esqueléticos e tecidos neurológicos, diminui a dor e promove o uso precoce do membro;
- Prevenir ou minimizar a atrofia por desuso dos músculos, cartilagens, ossos, tendões e ligamentos;
- Corrigir alterações da motricidade por lesões neurológicas, através de exercícios de re-aprendizagem de movimentos;
- Aumentar a condição atlética através da tonificação muscular e optimização da função cardiovascular e pulmonar.


As vantagens da fisioterapia incluem:

- Melhoria da função locomotora
- Redução da dor, edema e espessamento de tendões ou ligamentos
- Recuperações mais rápidas
- Aumento da extensibilidade, flexibilidade e resistência dos tecidos
- Aumento da força, amplitude de movimentos e resistência muscular
- Melhoria e preservação da função muscular, nervosa e articular
- Método de tratamento não invasivo
- Prevenção de doenças secundárias
- Diminuição do uso de medicamentos anti-inflamatórios
- Diminuição do esforço físico, psicológico e financeiro associado a recuperações lentas e ineficazes, reduzindo custos com tratamentos futuros
- Aumento da qualidade de vida do animal

O acompanhamento dos pacientes (através de sessões de fisioterapia frequentes) permite dar uma atenção especial à evolução do paciente após uma cirurgia ou em doenças degenerativas. Desta forma, consegue-se actuar de uma forma mais célere e eficiente em qualquer complicação que possa surgir.