Cuidar

Sinais de ansiedade felina

Sinais de ansiedade felina

Os animais com problemas comportamentais podem manifestar sinais gerais de ansiedade, sobretudo quando se deparam com novas situações. As clinicas veterinárias, alguns tipos de pessoas, outros animais ou novos objectos constituem alguns dos exemplos de estímulos que induzem reacções de ansiedade por parte do gato.

Quando o animal se encontra num estado de ansiedade, as alterações fisiológicas produzidas têm como objetivo prepará-lo para reagir ao perigo pressentido, como:

  • Fuga/bloqueio
  • Hiperatividade
  • Agressividade
  • Vocalizações
  • Aumento/diminuição dos cuidados de higiene
  • Timidez
  • Evasão
  • Postura rente ao chão

Para além dos sinais descritos anteriormente, um estado permanente de ansiedade pode dar origem a modificações de todo o seu padrão comportamental. Neste caso, podem-se descrever algumas diferenças no comportamento observáveis num gato permanentemente ansioso:

  • Perda/aumento do apetite
  • Dejecções realizadas em diversos pontos da casa
  • Mobiliário arranhado
  • Mudança de hábitos e relações sociais
  • Aumento/diminuição do tempo de repouso
  • Evidência de comportamentos compulsivos e agressivos

Nestes casos muitas vezes o dono tenta acalmar o gato, e este método pode ainda aumentar as manifestações de ansiedade. De igual modo, o recurso a castigos pode potencializar o medo do gato e conduzir a uma escalada do estado de ansiedade.