Cuidar

Os riscos da automedicação

Os riscos da automedicação

Quem tem patudos ao seu cuidado, sabe bem que é muito desagradável vê-los doentes ou com menos energia do que o normal. Contudo, é essencial alertar para o perigo de medicar o seu animal em casa, sem previamente consultar o médico veterinário. Os medicamentos são muitas vezes inevitáveis no tratamento e recuperação do animal doente, mas é importante, em primeiro lugar, descobrir qual o problema do animal e só depois definir um plano de tratamento adequado. Em medicina veterinária são usados medicamentos específicos para animais mas apenas alguns de medicina humana, uma vez que nem todos são seguros para os nossos patudos. É sabido que o mesmo medicamento pode atuar de formas diferentes de espécie para espécie, dado que os organismos não funcionam todos exatamente de igual modo. Ao administrar um medicamento sem instrução médico-veterinária, há o risco de “mascarar” os sintomas da doença do animal, dificultando o seu correto diagnóstico, ou do dito medicamento não ser bem tolerado pelo animal, agravando a sua situação clínica e, por vezes, provocando a morte.

Um exemplo claro da intolerância aos medicamentos é a intoxicação por paracetamol/acetaminofeno (ben-u-ron®, entre outros), amplamente usado em medicina humana pela sua ação antipirética, anti-inflamatória e analgésica. Este medicamento pode causar a morte de cães em gatos, sendo que os gatos são muito sensíveis aos seus efeitos. Mesmo dado em baixas doses, este medicamento pode conduzir à destruição dos glóbulos vermelhos, provocando anemias severas, e danos irreversíveis no fígado. Alguns dos sinais de intoxicação que o seu animal pode apresentar são: dificuldade respiratória, cor azulada ou acinzentada das mucosas – lábios e boca, inchaço da cabeça e pescoço, vómitos e coma. Apesar de existir tratamento direcionado para esta intoxicação, o seu sucesso depende do estado clínico do animal e da dose que foi administrada, podendo já ser tarde demais para salvar o seu amigo.

Este é apenas um exemplo do perigo de medicar o seu animal de estimação sem instrução médico-veterinária. Se o seu patudo tem algum problema ou poderá estar doente, consulte sempre o médico veterinário antes de lhe administrar qualquer tipo de medicação.