Cuidar

Os problemas dermatológicos do seu animal

Os problemas dermatológicos do seu animal

A pele é um espelho do estado geral de saúde do animal e é O MAIOR ÓRGÃO DO ORGANISMO, REPRESENTANDO CERCA DE 12% DO PESO (INCLUINDO OS PÊLOS),funcionando como barreira entre o animal e o meio ambiente e fornecendo protecção contra agressões externas.

Como uma barreira física entre o corpo e o ambiente externo, a pele desempenha uma série de papéis essenciais: actua como uma barreira, evitando a perda de água e mantendo a hidratação; produz substâncias que a envolvem como um filme, protege o organismo contra infeções (evita a entrada de microrganismos como bactérias e fungos); além de conferir proteção contra lesões mecânicas. Possui, ainda, reservas de água, gordura e vitaminas que permitem o funcionamento adequado do organismo.

Os problemas de pele são muito comuns nos nossos animais de companhia. O sintoma mais frequente nas consultas de dermatologia é o prurido (comichão) cuja causa mais frequente é alergia. A alergia é uma doença na qual o sistema imunitário reage de forma anormal diante da presença de agentes como pólens, ácaros, alimentos, fármacos ou outros compostos denominados como alérgenos. A reação alérgica ocorre quando o alérgeno entra em contacto com o sistema imunitário através da pele, por ingestão ou por inalação.

Podemos dividir as doenças de pele em cães em três grupos principais:

- DAPP (Dermatite alérgica à picada de pulga)

- DERMATITE ATÓPICA OU ATOPIA (Alergia ambiental

- ALERGIA ALIMENTAR (Alergia a determinadas proteínas)

 

  • DAPP  (DERMATITE ALÉRGICA À PICADA DE PULGAS)

ESTA É A ALERGIA DE PELE MAIS FREQUENTE.

Se existem animais que pouco ou nada reagem à presença de pulgas, existem outros para os quais a saliva da pulga é um alergénio potente, e basta 1 pulga para desencadear a reacção alérgica, com sintomas que persistem durante várias semanas. Uma boa parte dos animais alérgicos à pulga, não apresenta pulgas na consulta! Isto porque os cães e gatos conseguem apanhar as pulgas com facilidade, mordiscando e lambendo o pêlo e a pele.

Além disto, a maioria da população de pulgas não está no animal, mas sim no ambiente, na forma de ovos e larvas. Como tal, o controlo adequado de pulgas passa por tratar o animal com alergia, todos os seus co-habitantes e o ambiente, durante 1 período mínimo de 3 meses. 

SINTOMAS TÍPICOS:

COMICHÃO INTENSA na zona lombar, base da cauda, à volta do ânus e barriga, por vezes acompanhada de crostas ou feridas nestes locais.

TRATAMENTO:

DESPARASITANTES EXTERNOS

Actualmente estão disponíveis para cães e gatos sob a forma de:

- Pipeta

- Coleira

- Comprimido

 

  • DERMATITE ATÓPICA OU ATOPIA (ALERGIA AMBIENTAL)

É A CAUSA MAIS FREQUENTE DE COMICHÃO CRÓNICA E RECORRENTE EM CÃES - ESTUDOS RECENTES INDICAM QUE CERCA DE 10% DA POPULAÇÃO CANINA É ATÓPICA.

Os cães e gatos atópicos reagem a alergénos ambientais (ácaros, pólens, fungos, etc) que, em contacto com a pele, provocam comichão, vermelhidão e inflamação da pele. Os primeiros sintomas surgem normalmente entre os 6 meses e os 2 anos.

Os animais com atopia têm uma forte tendência para infecções de pele recorrentes. Porque a pele atópica é uma pele inflamada, mais quente, mais permeável e a barreira cutânea é menos eficiente, reunem-se as condições ideais para o crescimento de bactérias e leveduras que fazem parte da flora normal da pele. A atopia é uma doença crónica, que acompanha toda a vida do animal. Apesar de não ter cura, existem várias opções de tratamento com o objectivo de controlar sintomas e diminuir a comichão. É fundamental que o dono de um animal alérgico mantenha uma relação de proximidade e confiança com o seu médico veterinário, já que as recidivas são frequentes e os tratamentos podem variar ao longo da vida. Não há uma receita única/universal que resulte bem com todos os animais atópicos  cada caso é um caso!

SINTOMAS TÍPICOS:

PRURIDO (COMICHÃO)

O animal coça-se, lambe- se, mordisca ou esfrega as zonas mais afectadas: patas, ouvidos, cara, axilas e barriga.

TRATAMENTO:

1 - CUIDADOS ESPECIAIS A LONGO PRAZO:

- Banhos frequentes com shampoos de tratamento adequados a cada caso.

- Um adequado controlo de pulgas.

- Uma boa alimentação 

2 - IMUNOTERAPIA

3 - FÁRMACOS

 

O QUE SÃO OS TESTES DE ALERGIAS E IMUNOTERAPIA?

A imunoterapia é um tratamento através do qual conseguimos dessensibilizar o sistema imunitário de um animal, frente a determinado agente agressor (alergeno).

Para identificar esses alergenos, basta uma amostra sanguínea para realizar um teste de alergenos. Com base nesse teste, desenvolve-se a imunoterapia, que consiste em injecções periódicas de pequenas quantidades do alergeno responsável pelos sintomas.

 

  • ALERGIA ALIMENTAR

Os sintomas podem surgir em qualquer idade e, mais uma vez, o principal sintoma é comichão crónica. A otite recorrente é uma das manifestações mais frequentes desta patologia. O diagnóstico de alergia alimentar é um verdadeiro desafio! Não há nenhuma análise sanguínea fiável para detectar uma alergia alimentar. A única forma de o fazer é através de um “teste” (dieta de eliminação) feito em casa, pelo proprietário, durante um periodo minimo de 8 semanas. Durante este tempo, o animal é alimentado exclusivamente com uma dieta hipoalergénica, à base de proteinas hidrolizadas que não conseguem provocar reacção alérgica. Se o animal não exibe sintomas durante este período, o diagnóstico de alergia alimentar é muito provável. Se os sintomas persistem, à partida não será alergia ao alimento.

A ALERGIA ALIMENTAR É MENOS FREQUENTE QUE A ATOPIA E QUE A DAPP.

 

SINTOMAS TÍPICOS:

- COMICHÃO CRÓNICA

- OTITE

A otite recorrente é uma das manifestações mais frequentes desta patologia.

 

DIETA É CRUCIAL PARA O CONTROLO DE PATOLOGIAS CUTÂNEAS.

Mesmo não se tratando de uma alergia alimentar, um animal com problemas de pele beneficia muitíssimo de uma dieta formulada para esse efeito.

Cerca de 20% da proteina ingerida é utilizada na renovação celular da pele. As dietas específicas problemas dermatológicos são formuladas com proteínas de grande valor nutricional e suplementadas com uma combinação óptima de ácidos gordos que integram a barreira cutânea. A qualidade da dieta é determinante para a manutenção de uma pele saudável e eficiente, conferindo maior eficácia e sucesso de outros tratamentos.