Cuidar

Úlcera eosinofilica felina

Úlcera eosinofilica felina

A úlcera eosinofílica é uma doença algo frustrante de tratar em gatos. O seu nome advém do facto de nas lesões predominarem umas células inflamatórias que coram com o corante eosina – eosinófilos.

Estas células invadem a mucosa oral em gatos provocando uma reacção inflamatória desmedida e exagerada provocando dois tipos de lesões: a mais típica consiste numa úlcera no lábio superior na zona de contacto com o canino inferior, enquanto a segunda manifesta-se na forma de um granuloma que pode surgir na língua ou palato (céu da boca) e que pode por vezes ser confundida com um tumor (carcinoma das células escamosas). Existe também uma forma cutânea que afecta normalmente a superfície caudal dos membros posteriores.

A causa desta doença não é totalmente conhecida, mas pensa-se ser por um processo alérgico subjacente.

O prognóstico é variável, podendo ser excelente naqueles casos em que se consiga identificar a alergia e evitar eficazmente o alergeno, mas infelizmente naqueles casos onde não exista identificação do alergeno, tem que se estabelecer terapêuticas de longo prazo, pois as recorrências são bastante comuns. Nestes casos o prognóstico é pior pois para manter as lesões em remissão existe maior possibilidade de desenvolver efeitos secundários insuportáveis ou as lesões tornarem-se refratárias à medicação.