Cuidar

Transição alimentar

Transição alimentar

Mesmo que tenha proporcionado ao seu animal uma excelente receção de boas vindas, as alterações do ambiente e das condições de vida podem desencadear alguns desequilíbrios emocionais para ele.

De repente, apresentar-lhe uma nova alimentação vai simplesmente agravar ou desencadear stress no animal. Além disso, a flora intestinal do animal é muito diferente da nossa - é menos diversificada e mais estricta e, por outro lado o tempo de digestão também é mais curto. Por isso, tem menos capacidade para se adaptar a alterações súbitas da alimentação bem como de fazer uma digestão adequada se os nutrientes fornecidos pelo alimento não foram de elevada digestibilidade.

Como realizar uma transição alimentar:

A forma mais correta de realizar uma transição alimentar é a seguinte:

  • Misture um pouco do novo alimento com o antigo alimento do seu animal;
  • Progressivamente vá aumentado a quantidade do novo alimento e reduzindo a quantidade do alimento antigo.

Aconselhe-se com a sua equipa médico-veterinária  sobre qual o alimento adequado às necessidades particulares do crescimento do seu animal, que são afetadas pelo tamanho e, em alguns casos, pela raça. Existem alimentos formulados com um teor de energia ótimo e proteínas, garantindo uma boa segurança digestiva e proporcionando todos os nutrientes essenciais para um crescimento harmonioso.

Certifique-se que realiza uma transição alimentar ao longo de uma semana e divida a dose diária recomendada em 3 refeições. Em casos de animais mais sensíveis a nível do trato gastrointestinal e animais em fase de crescimento deverá prolongar o período de transição alimentar para 10 dias. Desta forma, vai dar tempo ao animal para se adaptar e ajuda a minimizar alterações gastrointestinais que podem dar origem a diarreias.

Esquema de transição alimentar:

Este esquema de transição gradual também deve ser realizado sempre que necessitar de fazer uma mudança na alimentação do seu animal.

O esquema da transição alimentar deverá ser o seguinte:

  • 1º e 2º dia: 75 % do alimento antigo e 25 % do alimento novo
  • 3º e 4º dia: 50 % do alimento antigo e 50 % do alimento novo
  • 5º e 6º dia: 25 % do alimento antigo e 75 % do alimento novo
  • Último dia: 100 % do alimento novo

 undefined