Cuidar

Tudo sobre parasitas internos

Tudo sobre parasitas internos

Existem vários tipos de parasitas internos, que podem prejudicar gravemente a saúde do seu animal e alguns deles são transmissíveis ao ser humano. Estes parasitas diferenciam por atacarem diferentes órgãos do seu animal de estimação sendo os principais: intestino, pulmão e coração. 

Tipos de parasitas internos:

1) Vermes redondos: Estes longos parasitas vivem no intestino do hospedeiro privando-o de nutrientes importantes. Podem crescer o suficiente e levar ao  bloqueio  do trato intestinal do hospedeiro. 

2) Ancilostomas: Esta espécie de parasita é comum em áreas húmidas e temperadas. Apesar de não serem muito compridas e serem pouco espessas, podem causar complicações severas quando estão presentes no intestino delgado.

3) Ténias: Estes parasitas podem ser muito compridos e infestar o revestimento intestinal do seu animal. Pode crescer o suficiente para obstruir o trato intestinal do hospedeiro.

4) Dirofilária: Estes parasitas alojam-se no coração do hospedeiro, mais especificamente nas artérias. Utilizam o fluxo sanguíneo para proliferarem ao longo do corpo. No seu crescimento podem atingir os pulmões, o que pode ser fatal para os cães e gatos.

Sintomas Gerais: 

Os sintomas gerais provocados por parasitas internos no cão e no gato são:

  • Fadiga;
  • Anemia;
  • Fraqueza;
  • Tosse;
  • Dificuldades respiratórias;
  • Falta de apetite;
  • Vómitos;
  • Diarreia;
  • Presença de vermes nas fezes;
  • Letargia;
  • Défice Nutricional;
  • Abdómen inchado;
  • Atraso no crescimento (nos jovens);
  • Emagrecimento (nos adultos);

Se o seu animal apresenta algum destes sintomas deverá consultar o seu médico veterinário para que realize uma análise das fezes e testes pertinentes, diagnostique o tipo de parasitas que tem e lhe prescreva o tratamento mais adequado. 

Plano de prevenção:

1) Profilaxia + Desparasitação

Aconselhe-se com o seu médico veterinário sobre o melhor método de prevenção anti-parasitário e administre desparasitante interno com regularidade. O seu médico veterinário irá aconselhar sobre qual o desparasitante mais adequado ao seu animal (estilo de vida, idade, raça, entre outros).

2) Limpeza

Muitos parasitas começam o seu ciclo de vida nas fezes. A caixa de areia e o jardim podem ser o local ideal para ocorrer uma infestação. Limpe e apanhe as necessidades regularmente.

3) Visitas de rotina ao médico veterinário

Alguns parasitas só podem ser identificados e tratados pelos  médicos veterinários. Para além disso, na clínica será prescrito ao seu animal o desparasitante mais adequado para prevenir o aparecimento de parasitas.  É importantíssimo que leve o seu animal a fazer check-ups regulares no seu médico veterinário para mantê-lo saudável.