Cuidar

Raça do mês - Serra da Estrela

Raça do mês - Serra da Estrela

| História e Origem |

O Cão da Serra da Estrela é uma raça canina portuguesa que, como o seu nome indica, teve a sua origem nessa região montanhosa. Foi aí que os animais que lhe deram origem se fixaram e, após múltiplas adaptações, conseguidas em gerações sucessivas, foram ganhando as suas características próprias. A data do seu aparecimento, nos então denominados "Montes Hermínios", não é possível de determinar. Sabe-se, contudo, que é uma raça muito antiga, das mais antigas da Península Ibérica.

| Temperamento e Carater |

O Cão Serra da estrela tem reações muito vivas e um aspeto imponente. Possui um olhar vivo, calmo e expressivo. Dissuasor de estranhos devido ao seu comportamento firme e mesmo ameaçador, no entanto é de uma docilidade espantosa com o dono. Companheiro inseparável do pastor e guardião fiel do rebanho que defende encarniçadamente contra lobos e ladrões de gado. Excelente guarda de quintas e propriedades, é também utilizado para a defesa pessoal e mesmo como cão de tracção.  Sempre alerta, o Cão da Serra da Estrela está igualmente apto para defender casas e propriedades. 

Vigoroso e robusto, o Cão da Serra da Estrela é um cão territorial e dominante. Necessita de uma boa socialização e de um dono capaz de impor a sua liderança de forma consistente e recorrendo ao reforço positivo. 

Com os donos, esta raça é extremamente meiga e afectuosa. Por trás do aspecto imponente, está um cão muito dócil com as crianças da família, de quem aceita muitos abusos.  Com estranhos é reservado e seguro de si. Os donos devem apresentar todas as visitas ao cão e não devem deixá-las sozinhas com ele, pois é desconfiado em relação aos humanos que não são da casa. O Cão da Serra da Estrela consegue esperar pacientemente, guardando a casa e o jardim, até que o dono volte a casa no fim do dia.

 

| Saúde e cuidados específicos |

O Cão da Serra da Estrela é um cão saudável para o porte que apresenta, muito devido à forte selecção natural a que esteve exposto. Contudo existem algumas doenças típicas de animais de porte grande com maior incidência na raça. A displasia é uma delas, sobretudo a da anca, por isso certifique-se de que os progenitores realizaram os despistes correspondentes.

Devido a esta propensão, os donos devem utilizar rações de qualidade, não exercitar demasiado o cão enquanto jovem, evitar a subida de degraus e saltos e mantê-los afastados de pisos escorregadios. 

Tendo duas variedades de pelo, o Cão da Serra da Estrela precisa de cuidados diferenciados. A variedade de pelo comprido necessita de maior manutenção: escovagens diárias para desembaraçar. A variedade de pelo curto exige apenas escovagens semanais.

O banho apenas deve ser dado quando não for evitável, uma vez que a oleosidade protectora da pele é danificada pela água e produtos de limpeza.

Esta raça é muito robusta. A displasia coxo-femural e do cotovelo, comum nesta raça, é uma doença parcialmente hereditária, não congénita. O cão não nasce com displasia, mas factores ambientais, como piso escorregadio, factores alimentares, como a falta ou o excesso de exercício, unidos a uma importante componente genética podem originar um desequilíbrio no desenvolvimento esquelético da anca. Os cães de grande porte têm um crescimento rápido e necessitam de uma alimentação equilibrada, mas deve evitar-se a obesidade, a todo o custo. Convém mesmo controlar o peso regularmente, se necessário no veterinário.

| Curiosidades |

- Esta raça desenvolveu-se e fixou-se na região da serra da estrela.  Hoje em dia uma das mais populares raças de cães em Portugal.

- Deve ser sem dúvida uma das raças mais antigas da península ibérica, cuja verdadeira origem se perde na noite dos tempos.

- Muito resistentes, esta raça está preparada para enfrentar situações climáticas adversas, tal como é o tempo que se encontra na serra. Por isso, são cães que tanto podem viver no interior como no exterior da casa.